A consignação do IRS à Amnistia Internacional pode mudar vidas e tornar o mundo mais justo. O número mágico é o NIF 501 223 738. Veja em baixo como fazer ou fale ao seu contabilista.
É fácil e sem qualquer custo.

Este ano juntaram-se a nós vários artistas  que deve conhecer bem, nomeadamente Pedro Fernandes, Inês Castel-Branco, Manuel Moreira, Sílvia Alberto, Custódia Gallego, João Cabeleira e Tim, dos Xutos & Pontapés, Romeu Costa, Ivo Canelas, Ana Sofia, Benedita Pereira, Capicua e Kalaf.

Acreditando na força deste movimento de “guerreiros dos tempos modernos”, como nos chamou Kalaf, deram cara e voz a esta campanha que fala de direitos humanos, de solidariedade, entre outras tantas palavras que tão bem nos caracterizam. Veja o vídeo para saber tudo sobre esta campanha.

Quero já ver como fazer

Sim. Ajudem-me a lembrar

A pensar no IRS? Defender os direitos humanos é fácil e sem qualquer custo. Sílvia Alberto, Pedro Fernandes e outras personalidades que certamente conhece bem explicam tudo.

Consignação do IRS – o que é e como fazer

É verdade. A consignação de 0,5% do IRS a uma instituição de utilidade pública como a Amnistia Internacional permite ajudar pessoas em Portugal e no mundo, sem qualquer custo para si.

Certamente já terá ouvido falar desta possibilidade, mas… ainda tem dúvidas? Veja aqui tudo explicado, em 5 pontos muito simples.

1 – Vou fazer o meu IRS. Mas, para quê atribuir 0,5%?

A Amnistia Internacional conta com a atribuição de 0,5% do seu IRS para continuar a fazer do mundo um lugar melhor e para salvar vidas.

É assim que mudamos o mundo, 0,5% de cada vez:

  • investigamos e denunciamos violações de direitos humanos,
  • exigimos que os governos respeitem as leis,
  • educamos os jovens portugueses para os direitos humanos,
  • defendemos e mobilizamos ativistas e defensores dos direitos humanos.

Veja nesta galeria um pouco do que foi o nosso último ano, muito graças ao IRS de pessoas que também quiseram tornar o mundo melhor.

2 – Duvido que não tenha custos. Podem garantir-me isso?

Sim, podemos. Se consignar o seu IRS à Amnistia Internacional não paga mais IRS, nem recebe menos por isso. Está apenas a indicar ao Estado onde pretende que sejam aplicados 0,5% do imposto que já pagou. Geralmente, é o Estado que define como são aplicados os nossos impostos e não é possível para cada contribuinte dar qualquer indicação nesse sentido. A única exceção é esta possibilidade de destinar 0,5% do IRS a uma determinada instituição de utilidade pública, como a Amnistia Internacional. Não paga mais imposto, nem recebe menos com esta opção, simplesmente escolhemos o destino onde será aplicado esse montante. Na verdade, é um dos poucos, senão o único momento, em que qualquer contribuinte pode indicar ao Estado onde pretende que seja aplicada uma parte dos seus impostos.

Ok. Ajudem-me a lembrar

3 – Há tantas organizações em Portugal. Porque devo consignar o meu IRS à Amnistia Internacional?

Ao consignar o seu IRS à Amnistia Internacional está a apoiar diretamente a atuação nas mais diversas áreas dos direitos humanos, em Portugal e no mundo, como por exemplo:

  • Acabar com a discriminação e promover a igualdade, seja de género, de ascendência, racial, de orientação sexual, cultura ou outros. Porque todas as pessoas têm os mesmos direitos e devem ter as mesmas oportunidades.
  • Lutar pelos direitos sociais, económicos e culturais básicos para todas as pessoas.
  • Assegurar que o exercício das nossas liberdades é uma realidade e uma garantia.
  • Garantir que as pessoas que são perseguidas, que têm a sua vida em perigo, que fogem da guerra ou da violência têm respostas céleres e eficazes por parte dos líderes mundiais para que possam encontrar a segurança para si e para as suas famílias.
  • Celebrar e defender o espaço de atuação dos defensores e defensoras dos direitos humanos, porque o trabalho destas pessoas é defender os nossos direitos, colocando-se tantas vezes em perigos e como alvos de vários ataques.
  • Ensinar e educar os nossos jovens em matérias de direitos humanos, para que as gerações e líderes do futuro saibam colocar sempre como prioridade os direitos e liberdades.
Ok. Ajudem-me a lembrar

 

4 – Como faço essa consignação? É mesmo assim tão fácil?

É muito fácil! Quando estiver a preencher a sua declaração de IRS deve colocar no Modelo 3, na folha de rosto, no Quadro 11, um X no Campo 1101 e o NIF da Amnistia Internacional Portugal 501 223 738. Colocando depois um X na opção IRS. É só isto!

Veja os passos nesta imagem.

Ok. Ajudem-me a lembrar

 

5 – E se estiver a usar a opção de preenchimento automático do IRS?

Também é muito simples. Quando estiver a submeter o IRS preenchido automaticamente, no fundo da página encontrará a área dedicada à consignação. Basta indicar que pretende consignar “0,5% IRS” a “Instituições particulares de solidariedade social” e inserir o NIF da Amnistia Internacional Portugal 501 223 738.

Para além de consignar os 0,5% do IRS sem qualquer custo para si, pode ainda adicionar um donativo relativo aos 15% do IVA reembolsado em faturas relativas às atividades de reparação de automóveis e motociclos, alojamento e restauração e cabeleireiros e institutos de beleza. Para tal, seleccione opção “15% do IVA Suportado” (passo 4), abdicando assim desse retorno. No entanto, se apenas optar pela consignação de 0,5% do IRS, não abdica de qualquer valor.

Veja os passos nesta imagem.

 

6 – Sim, foi mesmo fácil. E como posso ajudar ainda mais?

Para além de consignar os 0,5% do IRS sem qualquer custo para si, pode ainda adicionar um donativo relativo aos 15% do IVA reembolsado em faturas relativas às atividades de reparação de automóveis e motociclos, alojamento e restauração e cabeleireiros e institutos de beleza. Para tal é só colocar um X na opção IVA, abdicando assim desse retorno. No entanto, se apenas optar pela consignação de 0,5% do IRS, não abdica de qualquer valor.

Veja os passos nesta imagem.

 

PARTILHE ESTA CAUSA

A pensar no IRS? Defender os direitos humanos é fácil e sem qualquer custo quando estiver a preencher. Sílvia Alberto, Pedro Fernandes e outras personalidades que certamente conhece bem explicam tudo.

 

SaveSave

SaveSave

Já acredita também no poder deste gesto e não se quer esquecer?

Nós ajudamos!

No calendário em baixo escolha o dia em que quer ser lembrado que tem de entregar o seu IRS – escolha um dia até ao final de maio (basta carregar na seta para o lado direito ou esquerdo para mudar de mês). Na data escolhida irá receber um lembrete importante: será a altura certa para submeter o seu IRS e para apoiar sem custos esta que é a sua causa. Obrigado.

 

Parceiros: