Assinar a Petição

Mahmoud Abou Zeid, conhecido como Shawkan, é um fotojornalista egípcio detido desde agosto de 2013 por ter fotografado a repressão no Cairo nessa altura. Encontra-se detido e e em risco de ser condenado à pena de morte. Ajude-nos a exigir a sua liberdade!

Shawkan usou a sua câmara para captar a desordem durante um dos protestos mais sangrentos na história recente do Egito, culminando na morte de cerca de 1000 pessoas num único dia. Por causa disso foi detido.

“Sou um fotojornalista, não um delinquente. A minha detenção por tempo indefinido é psicologicamente insuportável. Nem sequer animais sobreviveriam nestas condições”, Shawkan afirma. Nos primeiros dias foi brutalmente espancado e esteve encarcerado, com mais 49 pessoas, num furgão, durante 7 horas, em pleno dia de calor sem alimentação, água ou ventilação. A família afirma que contraiu hepatite C.

Os seus julgamentos têm sido sucessivamente adiados. Contamos com a sua ajuda para apelar às autoridades do Egito que retirem todas as queixas contra Shawkan, que ele seja imediatamente libertado e que lhe seja concedido todo o apoio médico que necessitar. Shawkan tem de ser libertado!

Todas as assinaturas são enviadas regularmente pela Amnistia Internacional, até que seja conseguida a libertação de Shawkan.

Ao assinar esta petição será também enviado um email em seu nome ao Presidente do Egito.

Texto da carta a enviar

Your Excellency,

I urge you to release Mahmoud Abu Zeid, better known as Shawkan, immediately and unconditionally with all charges against him dropped. He is a prisoner of conscience, detained solely for his journalistic work.

A photojournalist, he was covering the Rabaa al-Adaweya sit-in on 14 August 2013 in Cairo, when security forces swept in. More than 700 people were killed in that sit-in alone. Up to 1,000 people were killed across the country as police and army officers were deployed to disperse protests nationally.

When police found out Shawkan was a journalist, they arrested him. He has been in detention for more than four years facing trumped-up charges and receiving inadequate health care. Please release him without delay and provide him any medical attention he may require.

Yours sincerely,

Texto da carta a enviar

Ex-mo Sr Presidente

Exorto-o a libertar imediatamente e incondicionalmente Mahmoud Abu Zeid, mais conhecido como Shawkan, retirando todas as acusações contra ele. Ele é um prisioneiro de consciência, detido exclusivamente por seu trabalho jornalístico.

Sendo fotojornalista, ele estava a registar o protesto pacífico de Rabaa al-Adaweya, a 14 de agosto de 2013, no Cairo, e foi levado pelas forças de segurança. Mais de 700 pessoas morreram apenas naquele protesto pacífico. Cerca de 1.000 pessoas foram mortas em todo o país quando policias e oficiais do exército procuraram dispersar os protestos a nível nacional.

A polícia prendeu Shawkan assim que descobriu que ele era jornalista. Shawkan esteve detido mais de quatro anos com acusações falsas e recebeu cuidados de saúde inadequados.

Por favor, liberte-o de imediato e permita que lhe seja dado o acompanhamento médico adequado.

Com os melhores cumprimentos,

Fotografar não é crime!

Artigos Relacionados