Assinar a Petição

Nonhle Mbuthuma é um dos casos da Maratona de Cartas.

 

Nonhle Mbuthuma não vai parar. É ela que lidera a luta da sua comunidade contra uma empresa mineira que quer explorar titânio na sua terra ancestral e de uso comunitário. Tem sido alvo de perseguição devido às suas ações em defesa dos seus direitos.
 
Esta defensora de direitos humanos faz parte da comunidade tradicional de Amadiba que, por sua vez, tem o direito à terra na zona do Cabo Oriental da África do Sul. Cerca de 5000 pessoas correm o risco de serem forçosamente desalojadas caso a empresa seja autorizada a explorar essa terra – podem perder as suas casas, meios de subsistência e toda a sua identidade.

Nonhle e a sua comunidade fundaram o Comité de Crise de Amadiba para unir os habitantes de 5 vilas diferentes a defenderem os seus direitos à terra. Desde então, Nonhle tem sido intimidada, ameaçada e sobreviveu a uma tentativa de assassinato. Infelizmente, um outro líder da comunidade foi morto a tiro em 2016, e Nonhle ocupava o lugar seguinte nessa “lista de alvos”. Ela acredita que as ameaças são uma tentativa de silencia-la e de a forçar a fugir da sua terra.

“Quando me tiras a minha terra, tiras-me a minha identidade. (…) Esta terra era da minha avó, que a herdou dos seus avós. O que é que vou deixar para os meus filhos? A exploração mineira não é uma opção.”

Nonhle Mbuthuma

Apele ao presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, para proteger Nonhle Mbuthuma e investigar as perseguições e intimidações de que é alvo.

Todas as assinaturas serão enviadas pela Amnistia Internacional.

Letter content

Mr. President,

I urge you and your government to protect Nonhle Mbuthuma, the Amadiba community leader in the Eastern Cape. She is a peaceful human rights defender standing up for her community to protect the land they rely on.

Please also conduct a full and proper investigations into the harassment and intimidation targeted at her and other activists as they stand up to the actions of the mining company Transworld Energy and Mineral Resources (TEM).

Yours sincerely,

Texto da carta a enviar

Sr. Presidente,

Apelo a que o senhor e o seu governo protejam Nonhle Mbuthuma, a líder da comunidade de Amadiba na província do Cabo Oriental. Ela é uma pacífica defensora de direitos humanos que defende a sua comunidade e a proteção da terra de que dependem.

Apelo, por favor, a que seja feita uma investigação completa e adequada à perseguição e intimidação que lhe é feita e aos outros ativistas que enfrentam as ações da empresa de mineração Transworld Energy and Mineral Resources (TEM).

Atentamente,

Junte o seu nome pela Nonhle Mbuthuma

Artigos Relacionados