Amnistia Internacional nomeia Agnès Callamard como secretária-geral

29 March 2021

A Amnistia Internacional anunciou hoje a nomeação de Agnès Callamard, uma destacada perita internacional de direitos humanos, como sua nova secretária-geral, com efeito imediato.

Agnès Callamard junta-se à maior organização não-governamental de direitos humanos do mundo, tendo sido recentemente a Relatora Especial das Nações Unidas sobre Execuções Extrajudiciais, Sumárias ou Arbitrárias. Nesse papel, liderou investigações pioneiras, entre elas a do assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi.

Enquanto secretária-geral, será a chefe executiva do Secretariado da Amnistia Internacional e a principal porta-voz do movimento, que tem 10 milhões de apoiantes e escritórios em mais de 70 países.

“A combinação da sua acuidade intelectual, a sua profunda experiência nos direitos humanos globais e a sua voz corajosa tornam-na altamente qualificada para encabeçar o nosso movimento. Estamos encantados que ela tenha aceitado este desafio para, ousadamente, nos conduzir para a próxima fase.”

Sarah Beamish, presidente da Direção Internacional

“Numa altura em que os direitos humanos se encontram sob uma ameaça sem precedentes em todo o mundo, Agnès Callamard irá liderar, entusiasmar e mobilizar todo o movimento da Amnistia Internacional ao encontro destes desafios”, disse Sarah Beamish, Presidente da Direção Internacional, ao anunciar a nomeação.  “A combinação da sua acuidade intelectual, a sua profunda experiência nos direitos humanos globais e a sua voz corajosa tornam-na altamente qualificada para encabeçar o nosso movimento. Estamos encantados que ela tenha aceitado este desafio para, ousadamente, nos conduzir para a próxima fase.”

A secretária-geral é nomeada pela Direção Internacional da Amnistia para um mandato inicial de quatro anos. A sua designação segue-se a uma extensa pesquisa global. Agnès Callamard sucederá à secretária-geral Interina, Julie Verhaar.

“Onde governos e empresas procuram silenciar aqueles que se manifestam contra os seus abusos, para ofuscar a verdade e para prejudicar ou rejeitar as normas de direitos humanos, as rigorosas investigações e campanhas da Amnistia Internacional são mais vitais que nunca.”

Agnès Callamard, secretária-geral da Amnistia Internacional

“Onde governos e empresas procuram silenciar aqueles que se manifestam contra os seus abusos, para ofuscar a verdade e para prejudicar ou rejeitar as normas de direitos humanos, as rigorosas investigações e campanhas da Amnistia Internacional são mais vitais que nunca”, disse Agnès Callamard. “Sinto-me honrada por assumir o posto de secretária-geral e por trabalhar junto dos apoiantes da Amnistia em todo o mundo para defendermos – e exigirmos respeito por – todos os direitos humanos para todos.”

Agnès Callamard, de nacionalidade francesa, construiu uma carreira altamente destacada nos setores internacionais de direitos humanos e humanitário, trabalhando através de ONGs, da academia e das Nações Unidas. Juntamente com o seu papel enquanto perita independente de direitos humanos das Nações Unidas, ela ocupou o cargo de diretora do Projeto Global sobre Liberdade de Expressão na Universidade de Columbia. Antes, foi diretora-executiva da organização pela liberdade de expressão ARTICLE 19 e fundadora e diretora-executiva da HAP International (a Parceria de Responsabilização Humanitária).

Trabalhou com a Amnistia Internacional entre 1995 e 2001, inclusivamente enquanto chefe de gabinete do então secretário-geral Pierre Sané. Liderou investigações de direitos humanos em mais de 30 países e publicou extensivamente sobre direitos humanos, direitos das mulheres, liberdade de expressão, movimentos de refugiados e a metodologia das investigações de direitos humanos.

Enquanto Agnès Callamard assume o seu papel, a Direção Internacional agradece a Julie Verhaar pela sua liderança interina e deseja-lhe o melhor nos desafios futuros.

 

Artigos Relacionados