Os casos individuais na Amnistia Internacional

A relação entre histórias individuais de pessoas que sofreram abusos de direitos humanos e as ações para conseguir uma mudança sistemática é uma caraterística única da Amnistia Internacional e uma estratégia fundamental para influenciar efetivamente os decisores.

É isto que nos diferencia de outras organizações, sendo para nós uma forma clara de acrescentar valor à defesa dos direitos humanos.

Junte-se a nós!

“A Amnistia Internacional forma uma comunidade global de defensores dos direitos humanos com os princípios da solidariedade, ação efetiva pelas vítimas individuais, cobertura global, universalidade e indivisibilidade dos direitos humanos, imparcialidade e independência, democracia e respeito mútuo.”

Conheça os casos de indivíduos em risco

Quem são os indivíduos e comunidades em risco?

Um indivíduo em risco é uma pessoa, comunidade ou grupo de pessoas que foram submetidas ou estão em risco de sofrer abusos de direitos humanos: situações onde a atuação da Amnistia Internacional pode resultar numa mudança positiva.

São muitos os casos de indivíduos em risco que veem os seus direitos humanos ameaçados. Casos diversificados, onde procuramos promover a representatividade de género, conjugar diferentes geografias e temas de direitos humanos.

É urgente atuar e proteger todas as pessoas das ameaças que enfrentam à sua liberdade! Consigo podemos chegar mais longe e alcançar um mundo mais justo e livre para todos!

 

 

 

Narges Mohammadi

Nobel da Paz 2023, Narges Mohammadi é defensora dos direitos humanos e um dos principais rostos do movimento “Mulher, Vida, Liberdade” no Irão.

Foi detida, condenada e submetida a tortura e outros maus-tratos, várias vezes nas últimas décadas, pelas autoridades Iranianas.

 

Nome: Narges Mohammadi

Data nascimento: 21 de abril de 1972

Profissão: Vice-presidente do Centro para os Defensores de Direitos Humanos no Irão.

Nobel da Paz 2023, Narges Mohammadi é defensora dos direitos humanos e um dos principais rostos do movimento “Mulher, Vida, Liberdade” no Irão.

Foi detida, condenada e submetida a tortura e outros maus-tratos, várias vezes nas últimas décadas, pelas autoridades iranianas.

Família: É mãe de gémeos, Kiana(F) e Ali(M), e casada com Taghi Rahmani. Tanto os filhos como o marido vivem no estrangeiro, para onde fugiram desde que Narges foi presa em 2015.

Situação: Condenada injustamente pelas autoridades iranianas a um total de 11 anos e 11 meses de prisão, 154 chicotadas e outras sanções como a proibição durante dois anos de usar “telecomunicações” (onde estão incluídas as redes sociais) e a proibição durante dois anos de integrar atividades relacionadas com partidos políticos e movimentos ou coletivos sociais.

Eleita Prémio Nobel da Paz de 2023 pela luta constante contra a opressão das mulheres no Irão e por promover os Direitos Humanos e a liberdade para todas as pessoas.

 

Quero saber mais sobre a Narges Mohammadi Quero assinar a petição

 

Aleksandra Skochilenko

Aleksandra é uma ativista de saúde mental e usa a sua arte para falar sobre este tema. Em 2014, escreveu e ilustrou um livro sobre depressão, “Book About Depression”, onde, através de uma linguagem simples e ilustrações, explicava o que sente uma pessoa que atravessa episódios depressivos.

Devido a uma ação pacífica, que realizou em protesto contra a invasão russa à Ucrânia, está detida em condições terríveis e, em 2023, foi condenada a 7 anos de prisão.

Nome: Aleksandra Skochilenko

Data nascimento: 3 de setembro de 1990

Profissão: Artista, compositora, cantora, feministas, ativista LGBTI

Adora: Artivismo e música. Tocou a solo e em bandas. Nos últimos anos antes da sua detenção, organizava sessões abertas de música ao vivo para quem se quisesse juntar e acompanhar de improviso.

Situação: Está presa. Foi condenada a 7 anos de prisão a 16 de novembro de 2023.

As suas bandas favoritas são os Manfred Mann, os Earth, os Supertramp e os Beatles.

 

Quero saber mais sobre a Aleksandra Skochilenko Quero assinar a petição

 

Outros casos

Na Amnistia Internacional trabalhamos todos os dias para fazer a diferença e conseguir mudanças concretas na vida de milhares de pessoas e comunidades. Descubra outros casos de indivíduos em risco que atuam em defesa dos direitos humanos, procurando a mudança e apoiando a liberdade.