1 April 2019

É possível contribuir para um mundo melhor sem qualquer custo? A Amnistia Internacional Portugal tem a resposta: sim!

Entre hoje e 30 de junho, decorre a campanha de consignação do IRS de 2019. Para contribuir, basta destinar 0,5% do valor do IRS que se paga ao Estado, sem qualquer custo para o contribuinte. Ou seja, não aumenta o que se paga, nem diminui o que se recebe.

“Costumamos dizer que, ao escolher a organização ou instituição de utilidade pública a quem consignar o IRS, as pessoas estão a transformar a declaração de IRS numa ‘declaração de amor’ a uma causa. E, neste caso, ao destiná-lo à Amnistia Internacional, está a dizer-se que se faz parte da luta pelos direitos humanos, que se defende, de corpo e alma – e coração – a igualdade, a liberdade e a justiça para todas as pessoas”, afirma a diretora de Angariação de Fundos da Amnistia Internacional Portugal, Filipa Mourão.

Este ano, vários artistas e celebridades nacionais juntaram-se à Amnistia Internacional para promover a campanha. O lançamento aconteceu na semana passada, na livraria Ler Devagar, em Lisboa.

Inês Castel-Branco, Benedita Pereira, Pedro Fernandes, Custódia Gallego, Manuel Moreira ou Catarina Raminhos foram alguns dos participantes. Também Ana Sofia Martins, Sílvia Alberto, João Cabeleira e Tim, dos Xutos e Pontapés, Kalaf, Romeu Costa, Ivo Canelas e Capicua dão rosto e voz a esta campanha, com a convicção firme de que estão a contribuir para acabar com a discriminação e a perseguição, a lutar pelos direitos económicos, sociais e culturais, a dar resposta aos que sofrem com a guerra ou violência e a promover uma maior educação para os direitos humanos.

Com estes testemunhos, a Amnistia Internacional Portugal realizou e produziu, com a Show Off Filmes, anúncios para rádios e televisões, e ainda mupies e panfletos, anúncios para jornais e plataformas digitais, que começam a ser transmitidos e publicados em diversos meios desde o início deste mês.

Num passo mais em frente de ajuda à organização de direitos humanos, movimento global com mais de sete milhões de pessoas em 150 países, os contribuintes portugueses podem também transformar em donativo 15% do retorno do IVA nas despesas com manutenção de automóveis e motociclos, alojamento e restauração, cabeleireiros e institutos de beleza.

Informações adicionais e spots disponíveis aqui.

Artigos Relacionados