Por todo o mundo, pessoas com a coragem de agir pelos direitos humanos estão em perigo.

Marielle Franco era uma delas.

Lutou incansavelmente para promover os direitos das mulheres negras, pessoas LGBTI, (Lésbicas, Gay, Bissexuais, Transgénero e Intersexuais) e dos jovens nas favelas do Rio de Janeiro. A 14 de março de 2018 foi assassinada quando seguia no carro juntamente com o seu motorista, Anderson Gomes, deixando um vazio na sua comunidade.
As autoridades brasileiras continuam em silêncio sobre a sua morte: mas nós vamos falar mais alto. Juntem-se a nós para exigir uma resposta: quem matou Marielle Franco?

Quero justiça para Marielle     ↓

eng

Justiça para Marielle

Marielle Franco era uma defensora dos direitos humanos nascida e criada nas favelas do Rio de Janeiro, no Brasil. Enquanto vereadora municipal, trabalhou incansavelmente para promover os direitos das mulheres negras, LGBTI e jovens.

No dia antes de ser assassinada, Marielle Franco twittou sobre um jovem que tinha sido morto: “Quantos outros terão que morrer para que esta guerra termine?” Nesse dia, um carro estacionou ao lado do seu e Marielle foi morta com quatro tiros na cabeça. Também o seu motorista, Anderson Gomes, foi assassinado.

São muitas as ameaças e ataques contra defensores de direitos humanos no Brasil. A resposta das autoridades tem sido inadequada tanto que, na maioria das vezes, os responsáveis por estes crimes ficam impunes. Não podemos deixar que volte a acontecer.

A esperança de que se faça justiça por Marielle mantem-se viva, se houver um apelo massivo para que ela aconteça. Juntos, podemos garantir que se faça justiça! Junte o seu nome para exigir uma resposta.

 

Quero justiça para Marielle     ↓

 

Brave Walls e Marielle Franco

Mulheres defensoras dos direitos humanos enfrentam repetidamente estigmatização e violência nas suas comunidades e nos contextos em que trabalham. Continuamente, estas mulheres são um símbolo da coragem, da ousadia e da esperança necessárias para enfrentar tais desafios.

Por isso, a Amnistia Internacional juntou-se ao Festival Iminente 2018 para celebrar a coragem das mulheres defensoras dos direitos humanos no mundo.

Parte da campanha global  BRAVE, o projeto “Brave Walls” é uma colaboração entre a Amnistia Internacional e a comunidade global de artistas de rua com o objetivo de promover uma consciencialização coletiva para os defensores de direitos humanos e o seu trabalho.

Juntando a sua voz e a sua arte à campanha BRAVE da Amnistia Internacional, o artista português VHILS criou um mural de Marielle Franco, uma corajosa mulher defensora dos direitos humanos que foi morta no Rio de Janeiro quando voltava para casa após um debate com um grupo de jovens mulheres negras.

A força da sua liderança era sustentada na sua experiência de vida, enquanto uma mulher negra bissexual que nasceu nas favelas. Marielle foi eleita vereadora do Rio de Janeiro e lutou incansavelmente para denunciar violações de direitos humanos, trabalhando principalmente com jovens negros, mulheres e pessoas LGBTI.

Marielle continua a inspirar pessoas em todo o mundo, e não vamos desistir de lutar por justiça! Junte a sua voz e peça também justiça para Marielle.

Com o projeto “Brave Walls” convidamos artistas a que se juntem para promover a consciencialização do trabalho e dificuldades das mulheres defensoras dos direitos humanos, criando obras artísticas por todo o mundo. Com esta obra em Portugal quisemos dar a maior visibilidade possível ao caso de Marielle Franco – não só para celebrar a sua vida, tão inspiradora, e continuar a luta pelas suas causas, mas também para garantir que é feita justiça no seu assassinato. É a expressão da Arte, de forma pacífica e audível, a exigir justiça e direitos humanos.

Pedro Neto, director executivo da Amnistia Internacional Portugal

Agir

Junte o seu nome para garantir justiça para Marielle

Junte o seu nome

A Amnistia Internacional é um movimento global com mais de 7 milhões de pessoas que tomam a injustiça como uma afronta pessoal. Trabalhamos e mobilizamos pessoas por um mundo onde os direitos humanos sejam uma realidade para todos. Saiba mais e junte-se aos corajosos e corajosas defensores e defensoras dos direitos humanos aqui: https://www.amnistia.pt/brave