MOSTRA-ME 2021 - Amnistia Internacional Portugal

MOSTRA-ME – Mostra de Documentários sobre Direitos Humanos

Decorrerá nos dias 22 a 24 de novembro, no Cinema São Jorge, uma mostra de cinema documental promovida pela Amnistia Internacional Portugal.

Durante três dias serão exibidos documentários, alguns deles inéditos, sobre temas distintos realizados em diversos países com o intuito de fornecer uma perspetiva alargada sobre alguns dos desafios que se colocam aos Direitos Humanos na atualidade. A programação pretende potenciar a consciência individual e coletiva sobre os Direitos Humanos, essencial para uma sociedade mais bem informada e formada.

Tal como nas edições anteriores, está prevista a presença de realizadores e especialistas para analisarem, em conjunto com a Amnistia Internacional, alguns dos filmes após a sua projeção, em cujo debate o público é convidado a participar. Serão ainda realizadas atividades complementares relacionadas com temas e campanhas da Amnistia Internacional em curso.

Este evento teve 16 edições organizadas pelo grupo local da Amnistia Internacional Portugal em Sintra, e transita agora, pela primeira vez, para uma dimensão nacional.

QUERO IR

Programa Resumido

22 nov. | 2ª feira
21:00 Ghosts of Afghanistan (2021) 89 Um relato em primeira mão da tentativa fracassada de fazer florescer a democracia, os direitos humanos e liberdade no Afeganistão.
23 nov. | 3ª feira
10:30 Dear Future Children (2021) 89’ Um olhar sobre o impacto do ativismo na vida pessoal de três jovens ativistas em Hong Kong, Chile e Uganda.
21:00 As I want (2021) 88’ Documentário que acompanha milhares de mulheres que saíram à rua em 2013, após várias agressões sexuais ocorridas no 2º aniversário da revolução no Egipto.
24 nov. | 4ª feira
10:30 Mayday (2019) 7’ Curta documental sobre o drama que o Mediterrâneo significa para tantos refugiados.
Shadow Game (2021) 52’ Documentário que acompanha jovens que fugiram dos seus países e procuram proteção na Europa.
21:00 Racismo à Portuguesa 17’ Curta que analisa o racismo latente em Portugal, partindo da constatação de uma preferência “óbvia” dos senhorios em arrendarem casa a brancos.
A Nossa Terra, o Nosso Altar (2020) 77’ Documentário que testemunha o quotidiano dos habitantes do bairro do Aleixo e a tensão face à gentrificação que dita a dispersão desta comunidade.

 

INFORMAÇÕES DE BILHETEIRA

Programa completo

22 nov.  |  2ª feira

 

18:00 – Ghosts of Afghanistan (2021)

A velocidade a que os talibãs reconquistaram o Afeganistão tomou-nos de surpresa. Como foi possível isto acontecer? O que correu mal com “a boa guerra”? O que vem a seguir?O Ocidente invadiu o Afeganistão em 2011 com promessas de democracia, liberdade e direitos das mulheres. Foi um desastre. Centenas de milhares de pessoas foram mortas. A corrupção e abusos eram endémicos. Como um correspondente de guerra jovem e idealista, Graeme Smith seguiu as tropas ate à batalha no Afeganistão. Agora, regressa a um lugar que lhe deu pesadelos para ver se ainda há esperança para a paz. Smith revisita velhos amigos e conhecidos e observa profundas divisões no país. Shaharzad Akbar, o principal investigador de direitos humanos no país, denuncia os abusos tanto por Talibãs como pelo governo. Mulheres francas e diretas na Universidade de Cabul estão determinadas a manter os seus direitos e liberdades, duramente conquistados, perante qualquer regresso dos Talibã. Em contraste, em Kandahar, mulheres de burca explicam porque não têm medo dos Talibã.

Mas o que dizem os Talibã sobre como vão governar o Afeganistão? Smith faz uma viagem memorável para visitar a sua sede não-oficial em Doha, Qatar. O movimento que antes bania a televisão e as câmaras, tem agora uma geração de jovens líderes, que partilham os seus vídeos no website dos Talibã e usam as redes sociais para espalhar a sua mensagem.

—-

Realizador: Julian Sher | Ano: 2021 | Produção: GalaFilms | País: Canadá | Duração: 89

Trailer: https://youtu.be/dZ_TAOwk91k

Conversa com o público após o filme com a participação do realizador Julian Sher (online) e Pedro A. Neto, diretor executivo da Amnistia Internacional Portugal.

23 nov.  |  3ª feira

10:30 – Dear Future Children (2021)

Com os protestos globais em crescimento, DEAR FUTURE CHILDREN (Queridos futuros filhos), é um filme sobre a nova geração que se encontra no coração deste sismo e mudança política. Neste documentario, observamos a Rayen a protestar pela justiça social no Chile, Pepper a lutar pela democracia em Hong Kong e Hilda contra as consequências dramáticas das alterações climáticas no Uganda. Confrontadas com hipóteses quase impossíveis e o  forte impacto do ativismo nas suas vidas pessoais, pergunta-se a estas três jovens mulheres por que é que continuam a lutar.  

—- 

Realizador: Franz Bhöm | Ano: 2021 | Produção: Schubert Film UG | País: Alemanha, Reino Unido, Áustria | Duração: 89’ 

Trailer: https://vimeo.com/516209492 

Conversa com o público após o filme com a participação de Matia Losego, Diretor de Juventude e Educação para os Direitos Humanos da Amnistia Internacional Portugal

21:00 – As I want (2021)

No segundo dia do aniversário da revolução, ocorrem várias agressões sexuais na Praça Tahrir. Em resposta, uma enorme multidão de mulheres enfurecidas surge nas ruas. Samaher Alqadi junta-se a elas, acompanhada da sua câmara que tanto serve como proteção, como para documentar os protestos de uma rebelião crescente de mulheres. Samaher não tem ideia de onde a história a vai levar. As suas filmagens coincidem com a sua gravidez, o que a leva a considerar a sua infância na Palestina e o significado de ser mulher e mãe. Inicia, assim, uma conversa imaginária com a sua própria mãe, que morre antes que ela pudesse vê-la uma última vez. Num diálogo íntimo interior que nos guia ao longo da narrativa, Samaher começa a formar as palavras que não são ditas e a partilhar os seus segredos mais profundos. Ela faz uma viagem traumática de regresso à casa dos seus pais, em Ramallah, onde ela evoca e confronta memórias sombrias da infância da qual conseguiu escapar. Enquanto isso, a luta no Egito continua e, mesmo após o nascimento de seu filho, Samaher ainda se encontra na linha de frente. As I Want (Como Eu Quero) é um documentário político crucial e contundente, um filme de ensaio e uma jornada interior em que a emancipação individual está ligada ao processo coletivo de libertação no mundo árabe.

—-

RealizadoraSamaher Alqadi | Ano: 2021 | Produção: Prophecy Films | País: Egito, França, Noruega, Palestina e Alemanha | Duração: 88’ 

Trailer: https://youtu.be/732K_3nSzJU

Conversa com o público após o filme.

24 nov.  |  4ª feira

10:30 – Mayday (2019)

Mediterrâneo – um mar ou um cemitério? 

A partir de um testemunho de um voluntário português que realizou missões de resgate marítimo no Mediterrâneo num navio de uma ONG alemã durante a atual crise de refugiados, “Mayday” constrói uma narrativa visual, dando espaço para uma reflexão sobre o drama desta questão humanitária.  

 —-

Produção e realização: Miguel Gaspar | Ano: 2019 | País: Portugal | Duração: 6’40
 

10:30 – Shadow Game (2021)

Todos os dias, adolescentes que fugiram dos seus países devastados pela guerra tentam atravessar as fronteiras da Europa, em busca de proteção e de uma vida melhor. A sua viagem é por um mundo sombrio que nunca vemos: o mundo dos campos de minas, dos ursos, dos rios de corrente forte, dos contrabandistas e dos guardas de fronteira. “O jogo” é o termo dolorosamente irónico para atravessar fronteiras que se tornou comum entre estes jovens refugiados. Arriscando as suas vidas, os adolescentes embarcam numa viagem traiçoeira que, muitas vezes, leva meses ou mesmo anos. Ao longo do caminho, são obrigados a crescer rapidamente.

Agora que as vedações surgiram em toda a Europa, a procura de asilo tornou-se quase impossível. Chegar ao seu destino final é mais difícil do que nunca. A sua viagem leva-os por toda a Europa: da Grécia à Macedónia do Norte, Sérvia e Bósnia e Herzegovina, de Itália à França e aos Países Baixos.

Shadow Game é uma história em mosaico, que reúne as experiências de muitos jovens refugiados na estrada num conto universal: uma Odisseia moderna. Filmado durante um período de três anos, em parte pelas próprias personagens principais, será que elas vão ultrapassar os numerosos obstáculos que enfrentam? E irão encontrar um novo lar?

—-

Realização: Eefje Blankevoort & Els van Driel | Ano: 2021 | País: Holanda | Produção: WitFilm | Duração: 52’

21:00 – Racismo à Portuguesa

José Semedo Fernandes recorda uma das muitas situações em que, à saída do Bairro de Santa Filomena, onde cresceu, foi mandado parar por um polícia. Nesse dia quis saber qual o fundamento que o tornava suspeito. O polícia respondeu-lhe de forma directa: “um preto é sempre um suspeito.” Agora advogado, José acredita que esta visão ainda perdura. É assim que explica os cartazes espalhados pela Amadora, onde as câmaras de videovigilância do concelho são anunciadas recorrendo a uma família branca e ao slogan “Olhamos por si”. “Uma pessoa branca que olhe para isto vai pensar que está a ser protegida de pessoas como eu”, acusa.
Neste primeiro trabalho da série Racismo à Portuguesa, analisa-se o panorama do sistema judicial português, desde a actuação policial até às prisões, onde se verifica uma sobre-representação dos cidadãos negros.  —-Realização: Joana Gorjão Henriques e Frederico Baptista | Ano: 2017 | País: Portugal | Duração: 17’

21:00 – A Nossa Terra, o Nosso Altar (2020)

O filme testemunha as últimas rotinas no quotidiano do bairro social do Aleixo, marcadas pela tensão de um destino forçado. Entre a queda da primeira e da última torre, o processo de demolição arrasta-se durante anos, deixando as vidas dos moradores em suspenso. Obrigados a aceitar o fim da sua comunidade, assistem de forma impotente à lenta desfiguração do seu passado.

—-

Realizador: André Guiomar | Ano: 2020 | Produção: | País: Portugal | Duração: 77’

Trailer: https://youtu.be/bse-QLG2oU8

 

 

Informações de bilheteira

Os bilhetes já estão à venda e podem ser adquiridos através da TicketLine, ou nas bilheteiras do cinema São Jorge.

COMPRAR BILHETE TICKET LINE INFORMAÇÕES CINEMA S. JORGE

Contacto bilheteira: +351 21 310 34 00