O projeto Stop Bullying

Uma abordagem baseada nos direitos humanos para combater a discriminação nas escolas

“Muitas vezes era discriminada pelo meu aspeto e pela minha nacionalidade. Todos os dias faziam pouco de mim, tratavam-me como se eu fosse lixo.”

Relato de uma aluna da Escola Professor Reynaldo dos Santos , de Vila Franca de Xira.

O bullying é um fenómeno social que acontece em qualquer parte do mundo, em particular com crianças e jovens em contexto escolar. Revela-se como um dos mais marcantes conflitos do nosso quotidiano, que quando mal resolvido na mente dos e das jovens pode deixar marcas permanentes, e em situações mais extremas poderá conduzir a tentativas de suicídio ou mesmo à morte.

Com base nesta visão, a Amnistia Internacional decidiu abraçar o projeto Stop Bullying! Uma abordagem baseada nos direitos humanos para combater a discriminação nas escolas enquadrado no programa de Educação para os Direitos Humanos da Amnistia Internacional, que teve a duração de dois anos, entre setembro de 2014 e setembro de 2016.

Este projeto foi desenvolvido em parceria com dezassete escolas de quatro secções europeias da Amnistia Internacional (Itália, Polónia, Irlanda e Portugal) onde se pretendeu contribuir para a redução do bullying e de atitudes discriminatórias entre crianças e jovens, capacitando as escolas participantes com mecanismos de prevenção e sensibilização adequados. Através de uma abordagem holística, que envolveu toda a comunidade educativa – alunos, professores, direções escolares, técnicos, pais e entidades parceiras – em processos de participação e ação, alteraram-se práticas e procedimentos escolares, que permitiram tornar cada contexto educativo em espaços mais inclusivos e seguros.

Em Portugal cerca de 2400 alunos, 142 professores e 94 assistentes operacionais colaboraram em diferentes momentos de reflexão, formação e sensibilização nas seis escolas participantes, através de encontros de grupos de trabalho representativos, tanto a nível nacional como internacional, onde se definiram planos de ação que incluíram mobilizações, eventos específicos de sensibilização, criação de recursos educativos e promoção de boas práticas através de meios audiovisuais.

 

Para celebrar o Dia Internacional de Combate ao Bullying, a Amnistia Internacional Portugal disponibiliza um recurso educativo que reúne informação essencial sobre o fenómeno do bullying, com um conjunto de atividades práticas e participativas que podem ser dinamizadas em diferentes contextos educativos, tanto a nível escolar como comunitário.

Durante o decorrer deste projeto foi criado um vídeo, com a colaboração dos alunos participantes e apadrinhado pelo músico Slow J, que decidiram transmitir uma mensagem positiva que celebrasse o respeito pela liberdade, individualidade e diversidade de cada um, como meio para combater a desigualdade e a discriminação.

Manual Stop Bullying

Download do manual Stop Bullying [*.pdf]