Assinar a Petição

Marielle Franco era uma destemida defensora de direitos que defendia os direitos de mulheres negras, pessoas LGBTI e jovens no Rio de Janeiro.  A 14 de março de 2018 foi morta a tiro no seu carro.

As autoridades brasileiras mantêm-se em silêncio sobre o seu assassinato, mas as nossas vozes ecoarão cada vez mais alto: quem matou Marielle Franco?

Marielle Franco era uma defensora de direitos humanos, nascida e criada na favela da Maré, no Rio de Janeiro, Brasil. Foi eleita vereadora e trabalhou incansavelmente para promover os direitos de mulheres negras, pessoas LGBTI e jovens.

No dia anterior ao seu assassinato, Marielle Franco twittou sobre um jovem que foi assassinado: “quantos outros terão de morrer para que esta guerra termine?”. Mais tarde, um carro aproximou-se do seu e Marielle foi morta com quatro tiros na cabeça. Também o seu motorista, Anderson Gomes, foi assassinado.

São muitas as ameaças e ataques contra defensores de direitos humanos no Brasil. A resposta das autoridades tem sido inadequada tanto que, na maioria das vezes, os responsáveis por estes crimes ficam impunes. Não podemos deixar que volte a acontecer.

A esperança de que se faça justiça por Marielle mantem-se viva se todos apelarmos em sua defesa. Assine este apelo e exija uma resposta. Juntos, podemos mostrar às autoridades brasileiras que não descansaremos até que seja feita justiça.

Exija ao Presidente do Brasil que seja feita justiça por Marielle para que todos os responsáveis sejam apresentados à justiça e para que todos os defensores de direitos humanos no Brasil sejam protegidos de ataques futuros.

Texto da carta a enviar

Caro Presidente Michel Temer,

Apelamos a que garanta uma investigação urgente, detalhada e imparcial ao assassinato da defensora de direitos humanos Marielle Franco.

Essa investigação deverá indicar tanto os atiradores como as pessoas que ordenaram os disparos e a sua motivação. Todas as pessoas responsáveis deverão ser apresentadas à justiça, num julgamento justo que respeite os padrões internacionais.

Insto também a que sejam tomadas todas as medidas necessárias para evitar ataques futuros a pessoas defensoras de direitos humanos como Marielle, incluindo a reativação do programa de proteção a defensores de direitos humanos no Brasil.

Atenciosamente,

Junte o seu nome

Artigos Relacionados