28 August 2012

Junho de 2011
Nas edições números 6 e 9 da “Notícias da Amnistia Internacional Portugal” divulgamos o caso de Saber Ragoubi, cidadão tunisino condenado à pena de morte. Ragoubi estava entre as 30 pessoas detidas em Soliman em Dezembro de 2006, acusadas de conspiração para derrubar o governo e de pertencerem a organizações terroristas. Ragoubi foi o único condenado à morte, apesar do seu julgamento se basear numa confissão obtida sob tortura.
Quatro anos depois da sua detenção, a Amnistia Internacional anuncia a sua libertação com a ajuda de milhares de cartas e postais que foram enviados. O seu pai falou recentemente com a Amnistia Internacional, a dar conta que Saber Ragoubi casou. Tal só foi possível porque todos vocês ajudaram. Obrigado e parabéns por mais um sucesso!

Artigos Relacionados